05 março 2009

Aumento na Segurança Social

159,72 euros! É este o valor que os/as trabalhadores/as independentes terão agora que pagar à Segurança Social!

Este valor representa um acréscimo de quatro euros face ao anterior, que datava de Abril de 2008.

Se tivermos em conta que são quase um milhão os ‘falsos’ recibos verdes em Portugal, constatamos que o Estado arrecadará com este acréscimo quase quatro milhões de euros.

34 comentários:

Clara disse...

Onde foram buscar essa informação? Quando entra em vigor?

Dalaiama disse...

Ladrões!!!

Anónimo disse...

está na hora de pedir aumento....

Anónimo disse...

Irá piorar, pois como sabemos a ideia do governo é indexar os descontos aos rendimentos e não a escalões livremente escolhidos.

Julgo relevante dizer-se, também, que na maioria dos casos isto representará uma diminuição real do rendimento auferido, porque como este encargo é assumido pelo profissional liberal, e a maioria não vai poder ou conseguir repercutir este custo no cliente final, significa isto que todos os anos quando a SS aumenta, o seu rendimento diminui na mesma proporção.

Afrodite disse...

E quem não paga? :)

Abreijinhos

Anónimo disse...

Se for para pagar mais segurança social então quero ter direitos como todos os outros trabalhadores que não estão a recibos verdes!!!! Cambada de chulos!

Ricardo Lopes disse...

Parabéns pelo FERVE e pela informação disponibilizada ao País sobre esta vergonha.
Eu sou mais uma "vitima" deste negócio da Segurança Social, pois estou com uma divida de 4000 euros por não ter sido correctamente informado na segurança social.
Neste momento estou a trabalhar por conta de outrem, tendo fechado actividade por conta propria em 31.12.2009, pois na eventualidade do desemprego tinha receio de ficar impossibilitado de recorrer ao subsidio de desemprego. No entanto sei que é desempregado o trab independente q não aufere na actividade + de 50% da RMM.
Neste momento estou na eminencia de desemprego, pois querem extinguir o meu posto de trabalho, passados 16 meses de trabalho na ZON TVCABO, por mudanças de empresas de Trabalho Temporário - parece que a ZON vai poupar uns euros por cada trabalhador, enfim. É triste!
Sabem como comprovo não auferir + de 50% do RMM como independente e se o reestabelecimento da actividade me irá trazer algum problema e obrigações com a Seguraça Social? Escusado será dizer que não consigo pagar os 160€ de contribuição (como nunca consegui! tenho 150 de lucro e pago 150 à Segurança Social? É de morte!)

Miss K disse...

Será que os salários também aumentaram pelo menos €4 ??

Johannah disse...

Não percebo como é que não se fala mais da questão da segurança social no que diz respeito aos recibos verdes.
É uma vergonha ter de se pagar este valor quando não se tem direito a quase benesse nenhuma, fora o "complemento de reforma" que vamos receber quando chegar a altura...
Como é possível que os trabalhadores a recibos verdes, que supostamente não sabem se e quanto vão receber ao final de cada mês , tenham um valor fixo a pagar à SS, e um trabalhador por conta de outrém - esse sim com um rendimento fixo -, pague uma percentagem do seu ordenado?!
Infelizmente acho que é dada muito pouca atenção a (mais) este aspecto negativo dos recibos verdes, e já estava na altura de alterar isso.

Luís disse...

Tanto dinheiro para tão pouco. Para onde está a ir esse dinheiro? Para pagar os subsídios de desemprego a quem tem direito? Para pagar subsídios a quem nunca nada descontou? Mais questões do que respostas que tardam em aparecer.

Rui Maio disse...

Como diria o Engº Guterres "É só fazer as contas!"

E aumentaram também quem pagava as contribuições mais baixas! De 51,74€ para 53,24€ (ou seja + 1,5€)!

Muito bom post! É exactamente assim que se desmascara a "engenharia financeira"!

FERVE disse...

Cara Clara:

O aumento já entrou em vigor; basta ir ao multibanco fazer o pagamento da Segurança Social para o constatar...

Pelo FERVE;

Cristina Andrade

Hugo disse...

Estou com uma dúvida.

Com a nova lei de trabalho a empresa a quem se passa os recibos verdes não ia pagar um percentagem do valor que pagamos a segurança social?

Anónimo disse...

Que vergonha, foi preciso ir fazer o pagamento mensal para perceber que tinham aumentado e não é pouco.
Pelos vistos também poupam na energia em escrever um email automático aos contribuintes...

Anónimo disse...

Este governo, lembra de cobrar, mas depois “esquece…” de retribuir em benefícios… :

paga-se bem mais, mas se tem bem menos coberturas que os “trabalhadores efetivos”… - (como se os trabalhadores com recibos, estivessem nessa situação, por desejo próprio…).



Trabalhadores independentes vão descontar para a Segurança Social, 24,6% sobre 70% dos rendimentos : 17% ... , e não 11% como os demais trabalhadores.

Os recibos verdes são um dos alvos do Governo nas alterações propostas esta semana ao Código do Trabalho : e há um ponto escrito no documento, que Vieira da Silva não salientou e que vai onerar de forma significativa trabalhadores com recibos verdes: o escalão sobre o qual incide a taxa deixa de ser opcional, como acontece agora e passa a ter como referência o rendimento líquido do ano anterior.

Caso a proposta do Governo seja aprovada pela maioria socialista no Parlamento, o esquema de pagamentos muda, para beneficiar quem ganha menos e prejudicar quem ganha mais. Assim, deixa de haver dois tipos de regime, o obrigatório e o alargado, passando todos os recibos verdes a pagar a mesma taxa de 24,6% (atendendo a que a entidade a quem o recibo é passado tem que pagar mais cinco pontos percentuais). Esta taxa dá direito a todas as protecções disponíveis a estes trabalhadores : mas o subsídio de desemprego continua de fora...



O desconto passará a incidir sobre 70% do valor do recibo, com um limite mínimo equivalente a um IAS. Como a proposta não define um limite máximo, assim, quem ganhe 1500 euros, por exemplo, terá que descontar 258 euros - bem acima dos actuais 155 euros.

1500 * 0,7 (desconto) * 0,246 = 258,3 eur



Embora declare o contrário, o governo tenciona legalizar e incentivar a utilização dos "falsos recibos verdes" pelas empresas. E isto porque o governo pretende que as empresas que utilizem "falsos recibos" descontem apenas 5% para a Segurança Social, o que, por um lado, funcionará como uma legalização e, por outro lado, incentivará a utilização de "falsos recibos verdes" pelas empresas pois se utilizarem outro tipo de trabalhadores terão de contribuir com 23,75%. Embora a taxa de desconto para Segurança Social a pagar pelos trabalhadores independentes desça de 30% para 24,6%, isso não significa que o desconto em euros diminua. Isto porque, de acordo com a proposta do governo, estes trabalhadores deixarão de descontar sobre a remuneração convencional, cujo valor mínimo actual é igual a 1,5 salário mínimo nacional que muitos optam, e passarão a ter de descontar sobre 70% do total de rendimentos declarados, no ano anterior, para efeitos de IRS, o que poderá determinar, para muitos deles, que o desconto para a Segurança Social em euros até aumente.

O mínimo que o governo devia fazer era estabelecer, por lei, que os trabalhadores independentes descontassem não 24,6% para a Segurança Social, mas sim 11% como acontece com os outros trabalhadores, e a contribuição das empresas aumentasse para 23,75% como se verifica em relação aos outros trabalhadores. Desta forma, seria assegurado a estes trabalhadores uma pensão de reforma mais condigna no futuro sem um aumento incomportável dos descontos como pretende o governo, e reduzir-se-ia o incentivo que têm actualmente as empresas para utilizar trabalhadores com "falsos recibos verdes", aumentando-se também a receita para a Segurança Social.

Anónimo disse...

Com a aprovação do novo código do trabalho, e entrada em vigor nesta semana, várias empresas já estão informando aos trabalhadores, que serão eles a suportar o desconto para a segurança social ! Mais uma medida infeliz deste goverrno!



E não se esqueçam de “agradecer”:



_ PARTIDO SOCIALISTA
. Portal PS portal@ps.pt
. Grupo Parlamentar PS gp_ps@ps.parlamento.pt





Trabalhadores a recibo verde é que vão pagar os 5% para a segurança social
Podemos dizer que estamos perante um crescimento negativo (como agora está na moda dizer) do rendimento do trabalhador…


(se tivermos em conta a descida do combustível e a descido dos juros, ambas devido a este fantástico governo, ainda ficam a ganhar)


Para as empresas a alteração é neutra,

e é um incremento positivo nas receitas do estado!

(já dá para tapar mais uns buraquitos nas contas do estado)



Conclusão: estamos todos melhor, neste oásis à beira-mar plantado, governado por esse génio da política, auxiliado por um mago das finanças, não sei do que nos queixamos!

Anónimo disse...

Como é que se permite aumentar as contribuiçoes da SS sem dar beneficios, é alog que não entendo. Aliás, entendo muito bem, num país de carneiros amedrontados... Tomem o exemplo dos franceses quando quiseram criar o contrato de primeiro emprego. Acham que em mais algum país da europa se passa a vergonha dos recibos verdes? Só aqui, onde os burros aguentam todas as pauladas e feixes de miséria, sem um único coice.

Quando a SS social paga pelo recibo verde for equivalente a 24%, sem quaisquer contrapartidas (nada de subsidio de desemprego)é que vai ser bonito. 20% IVA+20% IRS+ 24% SS= carga fiscal de 64%...
E uma aposta como vamos calar e não bufar, aliás, bufamos aqui na net que é o que se quer.
~Tenho a impressão que com palavras e queixumes já não vamos a lugar nenhum.

Outro exemplo de luta com coragem foi o dos guionistas norte americanos, que estiveram 3 meses de greve. E sem receberem. E eles também são precários.

Uma geração inteira está a ser destroçada. Os sacrificios são sempre feitos pelos mesmos. Mas já perdi a esperança de um grito de ipiranga por estas bandas...

Pedro

Anónimo disse...

Só sei que vivo num país onde sou cada vez mais roubado por esta maldita quadrilha de ladrões que se apoderou dele no 25 de abril!Malditos sejam TODOS os politicos!A palavra politico cada vez me dá mais nojo!Será que essas perversas "sumidades"não se dão conta que de tanto esticar a corda isto um dia rebenta!Com o novo aumento do roubo prá (des)segurança social,acabei de ser roubado em 201.23 euros!não sei quanto tempo poderei aguentar estes roubos constantes pois é na agua,na luz,no combustivel etc etc.ESTOU FFFFAAAARRRRTTTOOO!!!

Anónimo disse...

É inadmissível.....

UMA VERGONHA

Mato-me a trabalhar, trabalho todos os dias, não tenho feriados, há mais de 3 anos que não sei o que é o Natal nem a Páscoa nem férias nem nada, pois tenho de trabalhar todos os dias, sou falso recibo verde....

Sei que a minha entidade patronal não vai pagar 5% alguns... nada

Tudo o que ganho sai-me do corpo e é com muito sacrifício que consigo trabalho e que o realizo pois bem gostava de ter um trabalho onde tivesse férias e todos os descansos como os trabalhadores dependentes têm... e mesmo assim a recompensa é ter de dar mais de metade do que ganho a este país miserável??? País este que não me dá nada, nem segurança dá...

E estou eu a pagar para quê? Para pagar rendimentos de reinserção social de pessoas que não querem trabalhar? Ou pior... de pessoas que trabalham mas não declaram e acabam por 'comer' pelos dois lados?

Estou a descontar para a minha reforma? Qual reforma?? Quem é que acredita que daqui a 40 anos vou ter reforma (tenho 25 anos)??? Eu não acredito! Ou melhor, sei que não vou ter lá nada para mim!

Descontar deveria ser opcional!

Prefiro ter um PPR ou colocar as sobras debaixo do colchão do que pagar exorbitâncias que não me dão nada mais do que dores de cabeça!

Esta nova lei maravilha deve ser a medida que o governo encontrou para deixarmos de caminhar para a obesidade... é que com salários cada vez mais reduzidos não nos resta nada mais do que morrer à fome!

Anónimo disse...

Encontro-me na mesma situação. Pssado um ano de isenção à Segurança Social, não fui capaz de pagar as contribuições mensais da mesma. Sendo que, auferia apenas 470€r mês durante 1 ano.
Neste momento, estou com uma divida, que aguardo que me confirmem o seu valor total, para tentar proceder ao S/pagamento. Saliente-se que no fim deste mês fico desempregada...nao necessitam mais dos meus serviços. E agora??? Como pagar a divida à Segurança Social estando desempregada e sem qualquer subsidio???
São 160€ que o estado nos rouba, sendo que, não nos ajuda com nenhum incentivo como tem feito com os trabalhadores por conta de outrem. Será que não somos portugueses??? Ou será que, não somos pessoas como as outras mas antes animais?
Pagamos para terem € para aumentarem o tempo do subsidio de desemprego às familias. E nós nao temos familias, filhos para dar de comer e nao somos tb afectados com esta crise??
Somos afectados sim pela crise, so nao somos, abrangidos com os isentivos do governo.
É uma vergonha a forma como somos tratados.
Estudar anos a fio, para que???

Anónimo disse...

Não pago segurança social.. já lhes devo quase 3 anos... enquanto não tiver um emprego estável, contrato e os mesmos direitos que os trabalhadores por conta de outrém..não pago!
Tão simples quanto isto.

Anónimo disse...

Isto tem q mudar!!!!!!!!!!!!!
Eu sou trabalhadora independente q tem q pagar SS todos os meses, independentemente se recebo ou não! Não sou falso recibo verde, nem trabalho em nenhuma empresa q me pague garantidamente ao fim do mês. Ganho aquilo q trabalho, e nem sempre a horas!! Devo-vos dizer q até hj fiz de tudo para não ultrapassar os 10 000 euros para não ter q pagar impostos, ou n teria dinheiro para absolutamente nada! Q raio de país é este q em vez de incentivar os trabalhadores a produzirem mais, faz-nos precisamente o contrário??? Não quero dar nada ao Estado, n suporto sentir-me roubada ou q dou dinheiro para nada. Já me sinto roubada o suficiente em ter q pagar tanto imposto e ainda por cima a SS, q não pára de aumentar. Haja justiça e decência para com os trabalhadores!

Johannah disse...

Segundo o artigo 59.º da Constituição da República Portuguesa,

"1. Todos os trabalhadores, sem distinção de idade, sexo, raça, cidadania, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, têm direito:

a) À retribuição do trabalho, segundo a quantidade, natureza e qualidade, observando-se o princípio de que para trabalho igual salário igual, de forma a garantir uma existência condigna;

b) A organização do trabalho em condições socialmente dignificantes, de forma a facultar a realização pessoal e a permitir a conciliação da actividade profissional com a vida familiar;

(...)

d) Ao repouso e aos lazeres, a um limite máximo da jornada de trabalho, ao descanso semanal e a férias periódicas pagas;

e) À assistência material, quando involuntariamente se encontrem em situação de desemprego;

(...)

2. Incumbe ao Estado assegurar as condições de trabalho, retribuição e repouso a que os trabalhadores têm direito, nomeadamente:

a) O estabelecimento e a actualização do salário mínimo nacional, tendo em conta, entre outros factores, as necessidades dos trabalhadores, o aumento do custo de vida, o nível de desenvolvimento das forças produtivas, as exigências da estabilidade económica e financeira e a acumulação para o desenvolvimento;"

Eu trabalho (recebo um rendimento e pago as minhas contribuições referentes ao mesmo) e sou portuguesa.
Não encontro nenhuma alínea no texto constitucional que diga que os TRABALHADORES independentes ficam privados destes direitos constitucionais.

Anónimo disse...

Sou mais uma entre muitas e a passar pelas mesmas situações. Tudo o que ganho sai-me do corpo e nao tenho ferias faz mais de tres anos. Tenho 29 anos e o meu futuro é mais que incerto. Passo muitas noites em claro tentando encontrar uma solução para o meu problema, e não consigo encontrar solução. Tenho que pagar para poder trabalhar e as regalias não existem... pior, ainda tenho que pagar para poder trabalhar! É muito triste, somos muitos mas infelizmente não nos querem ouvir...

Anónimo disse...

Só quero deixar uma palavra de solidariedade e de incentivo para todos vocês. Fui recibo verde durante muitos anos, demasiados anos, anos suficientes para me desmoralizarem e para me levarem a não acreditar que pudesse haver uma alternativa aos malditos recibos verdes. Foram muitas as noites sem dormir á custa de não ter nenhuma certeza sobre o amanhã. Apesar de tudo isto continuei a trabalhar com afinco e felizmente a minha situação mudou... Desejo-vos a todos vocês aquilo que desejei a mim próprio durante anos, um contrato de trabalho. Não desistam.. Continuem a ser os profissionais que todos os recibos verdes que conheci até agora demonstraram ser...

Anónimo disse...

A mim, em Oliveira de Frades informaram-me que tenho de pagar todos os meses 201 euros!!!!!!!! E estou a pagar desde Fevereiro.Como é isso possivel???.. E quando eu perguntei se dava direito a baixa medica caso eu precisa-se, eles disseram que não podia pedir sequer isso!!!!!!!Que não tinha direito a baixa medica!!???!!!
Peço, por favor que me digam o que posso fazer..Estou mesmo confusa de todo...

Anónimo disse...

Boa noite a todos!!

Trabalho a recibos verdes a dois anos!! Mas o meu caso é bem pior... eu não recebo ao final do mês, uma vez que é a Segurança Social quem paga os subsídios de ensino especial. Mas este pagamento só é feito com 10 meses (no mínimo) de atraso????... E nunca é bem certo.... Como poderei pagar 159,72 euros por MÊS se eles não me pagam até ao dia 15 de todos os meses????!!! Isto é inadmissível...

Anónimo disse...

Aplaudo todos os comentarios que li. Eu e o meu ex marido fomos gerentes duma pequena empresa que faliu, hoje estamos divorciados e sem subsidios de desemprego ou outra ajuda qualquer. Ele é suficientemente generoso para quando tem algum trabalho pontual, ajudar-me. Se assim não fosse já tinha morrido de fome. Existem antigos gerentes pobres, mais pobres do quando abriram as empresas (cheios de sonhos).Hoje estamos cheios de dívidas, mas sobreviver é mais importante. Se todos os Portugueses por conta-própria ou a recibos deixassem de pagar a segurança Social durante uns meses, era a unica forma de "greve" possivel... e se quiserem levar-nos presos...melhor ainda! É comida e roupa lavada e muito tempo para ler e tirar cursos superiores, para aprender a defendermo-nos desta corja de abutres legisladores, politicos e governantes das sociedades contemporâneas. A unica coisa que nos dão em excesso é "MEDO" ... medo de tudo! Para mim quero que se lixem pois há muitos dias em que como arroz com arroz ou massa com massa...e tento manter a internet para não dar em louca e ir tentando arranjar trabalho (a esperança é a ultima a morrer). So perde quem tem...eu ja perdi tudo, agora perdem eles. NÃO PAGO 1 cêntimo enquanto não tiver trabalho e ou subsidio de desemprego. Mai Nada!!!!

Anónimo disse...

Estou abismada com tudo o q li.Sou gerente de uma pequena empresa que,como muitas outras nesta altura do campeonato esta arrasada em termos contabilisticos.Faço os meus descontos para a SS com um esforço sobrehumano( chego 'a ultima semana do mes e sabe deus como vou vivendo).Descobri agora, infelizmente, que não tenho direito a ter baixa medica. Não sei o que se anda a fazer neste pais que quem não faz nada tem direito a tudo. E nos? Ser'a que temos de deixar de fazer? Fazem estas leis todoas porque quem paga o deles e o estado.Os funcionarios publicos não tem a menor ideia do que se passa com os privados.E andam por ai a queixar-se. E uma vergonha.

Anónimo disse...

tenham calma portugal e fixe mas so pra ferias

Marcelo disse...

tenho de pagar sempre os 160euros à seg. social independentemente do valor do salário que recebo? ou é à percentagem?

Anónimo disse...

desobediência civil (n.)

1.Recusa a obedecer às leis consideradas como sendo injustas empregando a resistência não violenta.

Anónimo disse...

NÃO PAGO!

http://www.didacticaeditora.pt/arte_de_pensar/leit_desobcivil.html

Anónimo disse...

Boa noite,
Sou trabalhadora independente e trabalho com recibos verdes. Actualmente estou a pagar 186 euros de segurança social, baseado no ano de 2009, mas agora a minha situação profissional alterou-se e devido aos meus ultimos vencimentos mensais, não consigo efectuar o pagamento à segurança social. Será que há alguma forma de resolver este problema?
Alguem pode-me ajudar?
Obrigada.