16 fevereiro 2009

ALGUÉM EXPLICA?

O Ministério das Finanças anunciou há dias que o reembolso do IRS vai ser feito até ao final do mês de Maio, para quem entregue a declaração pela Internet. No entanto, esta medida exclui os/as trabalhadores/as a recibo verde!

Petição online: http://www.petitiononline.com/FERVE/petition.html

18 comentários:

ana disse...

aos olhos do estado os recibo verde são pessoas que o são por opção e tem bons rendimentos... enfim!!

Anónimo disse...

Que espanto...

Flávia disse...

ou são já considerados restos do sistema..

Anónimo disse...

Só para não falar na porcaria do novo código de trabalho que entra em vigor hoje...

Anónimo disse...

o estado precisa de óculos e bem graduados...

Luís disse...

Mais uma vez se verifica que todos aqueles que trabalham em sistema "falso recibo verde" são cidadãos de segunda. Pagamos IRS, IVA e SS e não temos os direitos dos outros cidadãos. Seria de equacionar um boicote alargado também ao pagamento de impostos. Só quando o sistema colapsar é que haverá um acordar.

L.

desgostosa disse...

O que me parece é que cada vez que se faz algum barulho relativamente aos recibos verdes as coisas pioram ainda mais.
Ainda agora com esta nova fantástica lei do trabalho o Estado (por sinal super criativo) está a arranjar mil e uma maneiras de contornar os recibos verdes fingindo que não os utiliza.

Anónimo disse...

Entrou hoje em vigor a nova lei do trabalho que irá abranger também os recibos verdes. Não faço ideia que medidas me afectarão directamente da próxima vez que passar um recibo (e isto partindo do princípio que não posso estar à espera que a empresa me proteja ou me informe acerca de vantagens para mim, desvantagens para eles), por isso seria possivel fazerem um post com as medidas mais importantes acerca deste novo código, relacionadas com os recibos verdes e as quais teremos que estar atentos?

Obrigada


Patricia

FERVE disse...

Cara desgostosa:

Todas as lutas têm vicissitudes, mas estas não deverão impedir-nos de lutar pelos nossos direitos.

As denúncias permitem alterar situações, dar-lhes visibilidade e criar pressão que induz a mudança.

Esta é uma luta de todos/as nós, num percurso que está a ser feito e que está longe de terminado!

Juntemo-nos e lutemos!

Pelo FERVE;

Cristina Andrade

ana disse...

é esse o espírito, juntos havemos de conseguir!

Não fazer nada é o pior que fazemos a nós mesmos...

Temos é que nos juntar e lutar, demonstrar o nosso descontentamento e mais ainda propor soluções.

Arqueóloga disse...

Juntos sim, denuncias sim, mas realmente não deviam ficar-se apenas pelos blogs, embora estes tenham muita utilidade e sejam boas ferramentas de mobilização.
Essa ideia do boicote generalizado aos impostos não era mal pensada, se não viesse depois a cair em cima de nós...
Às vezes parece que estamos de mãos e pés atados, mas muitas cabeças juntas pensam melhor do que uma, e temos de encontrar formas práticas e eficazes de combater este nosso estatuto, que realmente o é, de cidadão de 2ª.

Precisamos de uma agenda de acções reivindicativas e eficazes! Algo que realmente perturbe e faça notar, a quem de direito, que estamos aqui, cada vez mais com a corda ao pescoço!

FERVE disse...

Cara arqueóloga:

Congratulamo-nos com a sua vontade de agir, que é também a que nos move.

Exortamo-la a participar no MayDay 2009.

www.maydayporto.blogspot.com

Pelo FERVE;

Cristina Andrade

Anónimo disse...

Público, 5 de Fevereiro
«Os contribuintes que apenas tenham rendimentos de trabalho dependente e/ou pensões e que este ano entreguem a sua declaração de IRS pela Internet vão receber o reembolso de imposto a que possam ter direito, o mais tardar, até ao final de Maio e não até ao final de Agosto como acontece para os restantes contribuintes. A promessa foi feita ontem pelo Ministério das Finanças, que a justifica como uma medida de apoio às famílias.

Desde o passado dia 2 e até 16 de Março, já é possível aos contribuintes com rendimentos de trabalho dependente e/ou pensões entregar a sua declaração de imposto em papel referente aos rendimentos obtidos em 2008. No entanto, o comunicado do Ministério das Finanças divulgado ontem acrescenta que esta obrigação pode igualmente ser cumprida através da Internet entre 10 de Março e o dia 15 de Abril de 2009. E caso seja esta a opção dos contribuintes, então, poderão ter benefícios: "Antecipação do prazo de reembolso (...) para o final do mês seguinte ao da entrega da declaração [Abril ou Maio, consoante entreguem a declaração em Março ou Abril]".»

Como os trabalhadores independentes são os últimos a entregar o IRS nunca poderão receber o reembolso até ao final de Maio. O Ministério das finanças devia era encontrar outra data para nós.

desgostosa disse...

Efectivamente só lutando é que podemos mudar o (in)estado da nação.
Como combater a poderosa mão do Estado. sempre fui uma lutadora mas agora com duas crianças para criar tenho sentido que as forças estão a desaparecer. Há 5 anos que estou no IEFP e esta mudança do código já me começou a afectar pois estamos proibidos de trabalhar mais do que 30 horas semanais. a circular normativa do IEFp a propósito desta questão chega a ser esquizofrénica. a piorar a situação há mais de dois meses que nem eu nem o meu marido recebemos. já começam a vir as contas para trás. acho que fundamentalmente são estas as razões que deixam sem forças!

Arqueóloga disse...

Cara desgostosa,

Não imagino a aflição em que deve viver...
Sempre que pensamos que estamos numa má situação, olhamos para o lado e vemos que há alguém num estado pior que o nosso!
Mas penso que é nesse desgosto e nessa aflição que temos de ir buscar forças para não desistir...

Temos de "começar" por algum lado, e o MayDay2009 parece-me uma boa iniciativa para darmos conta a quem nos rodeia que existimos!

Se tudo correr bem, lá estarei! E espero que todos vocês também!

Queixar-mo-nos apenas não serve... não é a solução! Temos de partir para a acção!

Às vezes penso que vivemos numa espécie de repressão, porque a verdade é que vivemos com medo das consequências dos nossos actos... mas se não vencermos os nossos medos não conseguiremos mudar a situação.
Se não tivesse havido destemidos, não teríamos a Revolução de Abril...

Eu sei que é fácil falar, mas.... temos de tentar.

Anónimo disse...

O CDS TEM-SE MOSTRADO EMPENHADO PELA CAUSA DOS TRABALHADORES A RECIBOS VERDES, VEJAM O QUE O CDS ME ENVIOU:
Assunto: Denuncia do CDS

Grupo Parlamentar
http://cdsnoparlamento.pp.parlamento.pt
Subscreva a NewsLetter do Grupo Parlamentar do CDS-PP: informacaogpcdspp@pp.parlamento.pt


O CDS-PP denunciou esta quinta-feira, que as multas de 250 euros cobradas aos contribuintes por falta de declaração anual de IVA estão por devolver.
Leia mais aqui: http://cdsnoparlamento.pp.parlamento.pt/index.php?idmenu=4&lg=1&idn=523

Veja a intervenção aqui: http://cdsnoparlamento.pp.parlamento.pt/pop_video.php?idvideo=178&lg=1

Anónimo disse...

TAMBEM ESCREVI AO BLOCO DE ESQUERDA MAS NAO ME RESPONDERAM, FORAM COMPRADOS PELO GOVERNO QUE SE QUER COLIGAR COM O BE NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES, ISSO SIGNIFICA QUE DAQUI PARA A FRENTE O BE VAI DIZER AMEM A TUDO O QUE O PS FIZER...
O CDS TEM-SE MOSTRADO MAIS EMPENHADO EM AJUDAR A NOSSA CAUSA, AINDA NÃO ESTÃO COMPRADOS, POR ISSO PODEM FAZER OPOSIÇÃO AO INIMIGO.

TuGa disse...

É verdade o CDS lá tocou na ferida que o PS desejava não ser mencionada.
A meio de Fevereiro desloquei-me à minha repartição de finanças a perguntar quando seria feita a devolução, pois não obtera resposta à exposição que apresentara anteriormente e a resposta que obtive foi a seguinte:

"Temos indicação que será feita a devolução, mas seria impraticável fazer caso a caso. Por isso estamos só à espera de receber o ficheiro com os nomes aos quais temos de fazer devolução, pois ainda se deve estar a fazer o cruzamento de dados sobre quem entregou dentro do prazo (31 de Janeiro) e quem não o fez. Acredito que no final de Fevereiro deverá ocorrer a devolução."

Pois é, estamos no fim de Fevereiro e estou a ver que só no fim de Março.
Devem estar à espera que caia no esquecimento, mas nem que a vaca tussa, eu heide de lhes infernizar o juízo.