20 dezembro 2008

Testemunho: Centros Novas Oportunidades

Os profissionais dos Centros Novas Oportunidades do país inteiro que são administrados por associações privadas e que estão sujeitos a fundos do QREN, geridos pelo POPH estão constantemente com os salários em atraso. Já se falou em tudo isso em Maio, a Ministra disse que isso era uma situação pontual, mas o que é certo é que continuam a receber sem data marcada.

As pessoas têm casas para pagar, despesas com filhos e imaginem casos de pessoas que trabalham as duas em CNO's que não recebem há meses e que vão passar o Natal sem dinheiro algum e atolados em dívidas.

Esta situação é recorrente pelo que estes profissionais estão já com dois meses de salários em atraso, já que o programa POPH não envia o financiamento.

Situação idêntica tem acontecido ao longo dos anos, já que estes profissionais nunca sabem quando vão receber o seu ordenado.

Esta situação está a criar muitas desigualdades entre profissionais que tem as mesmas funções mas que uns estão a trabalhar precariamente (recibos verdes e nunca sabem quando recebem o ordenado) e outros que estão numa posição privilegiada (contrato 3 anos, 13º mês, subsidio de férias, subsidio de alimentação, etc.).

E, já agora, estes profissionais são avaliados constantemente e tem que cumprir metas todos os anos!

Estes profissionais que estão a recibos verdes, estão sem receber durante vários meses e depois tem que pagar a tempo e horas o IVA e IRS, etc.

Assim sendo, muitos destes profissionais que trabalham em CNO's que dependem do financiamento do POPH, irão passar o Natal com salários em atraso!

20 comentários:

Sara Gama disse...

O Socrates em Maio prometeu passar toda a gente das Novas Oportunidades a contrato, e podemos ver isso no debate na Ass. da Républica em que ele responde directamente ao Francisco Louçã.
Até hoje nada feito e muito pior que isso não pagam a tempo e horas. É um precariedade insustentável, para um programa tão bem concebido e importante para Portugal e para a Europa, em que como se disse no texto, estes profissionais são avaliados a toda a hora, estão controlados ao segundo, tem horarios para cumprir e metas para atingir.
Onde está o trabalhador independente???
Onde está o financiamento a tempo e horas?

Anónimo disse...

Gostaria de saber como é que alguém consegue passar vários meses sem receber, pagar todas as contas normais e ainda pagar os impostos (Segurança Social, ...). Para mim isso é um milagre! Ao primeiro sinal de falta de dinheiro e eu simplesmente tenho que sair do emprego para procurar outro. Não há dinheiro, não há trabalho.

Anónimo disse...

gostaria só de realçar, que os profissionais de rvcc vão passar todos a contrato, já em Janeiro de 2009,só os formadores é que vão continuar nesta pouca vergonha.segundo alguns testemunhos, os formadores são eventuais, nem sempre são necessário, ou seja é a mesma coisa de estarem a dizer que os professores nas escolas são eventuais, nem sempre são precisos.Então quer dizer que nas escolas os professores não dão aulas e um CNO apenas trabalha com profissionais de RVCC, é bem,não sei é como é que os CNO´s vão atingir metas sem formadores e só com profissionais de RVCC, que nem habilitação para a docência têm, na sua grande maioria.Um abraço para todos os formadores que se encontram na mesma situação.

José Carlos Pacheco disse...

Como é que você sabe disso, acerca dos profissionais passarem a contrato em Janeiro?
Eu sou profissional e nunca ouvi isso? Mas gostava de saber mais informações acerca disso.

O que é um facto é que os recem criados CNO nas escolas, são beneficiados, porque os seus trabalhadores estão a contrato. E os outros que estao cá há muito mais tempo, continuam na mesma.
Que justiça é esta?

Anónimo disse...

ALGUÉM JÁ CONSEGUIU SER REEMBOLSADO DA MULTA PAGA POR FALTA DE ENTREGA DO IES/DA DEPOIS DESTAS COIMAS TEREM SIDO ANULADAS E RETIRADAS ATÉ DA PÁGINA PESSOAL DE CADA UM?

CONTINUO À ESPERA...

Anónimo disse...

Alguém me pode dizer o que tenho que fazer a partir de Janeiro acerca dos recibos verdes?

Vou começar a pagar Seg Social, e tudo isso, ou seja deixo de estar isento. Mas tenho que fazer o quê em concreto? Ir ás finanças?

Já ouvi tanta coisa que nem sei o que irei pagar.

E sou mais um dos que tá na situação de recibo verde nas Novas Oportunidades!

Dalaiama disse...

É muito triste e revoltante!
Só me consigo lembrar do ditado:
«se te dão emprego sem direitos não lhes dês competência»

Anónimo disse...

Em Espanha estuda-se o alargamento do subsidio de desemprego aos trabalhadores autónomos (médicos, arquitectos, actores, advogados, etc.). Em Portugal discute-se o período experimental de 6 meses e precariza-se o emrpego...

Anónimo disse...

Peço desculpa!Quanto aos contratos para os profissionais de RVCC, confirma-se que iniciam em Janeiro de 2009, mas esqueci-me de referir que era para os CNO´S do IEFP. Para quem não sabe a abertura de concurso passou-se de uma forma muito estranha, estando apenas afxada nos placard´s dos CNO´s (IEFP) e não se regem pelas regras normais dos concursos públicos. Eu mandei a minha candidatura, no último dia do concurso e não fui aceite, uma vez que o que contava não era a data de entrada nos correios, mas sim a data de entrada nos serviços. Se vos servir de lição, enviem pelo menos 3 dias antes do término do prazo.Cumprimentos

Anónimo disse...

Os formadores não têm nada que ser contratados porque trabalham à peça e ganham à hora, o contrato é para quem ganha quase tanto como os formadores e trabalha três vezes mais e para além disso os formaodres ou têm outros sítios ou trabalham nas escolas. Queixem-se ao Mário Soares, foi o legislador dos recibos verdes mas isso os formadores não fazem porque sem recibos ganhariam menos não é?

Anónimo disse...

Se me for permitido, gostaria de fazer um comentário a outro que já foi aqui feito: "Os formadores não têm nada que ser contratados porque trabalham à peça e ganham à hora, o contrato é para quem ganha quase tanto como os formadores e trabalha três vezes mais e para além disso os formaodres ou têm outros sítios ou trabalham nas escolas. Queixem-se ao Mário Soares, foi o legislador dos recibos verdes mas isso os formadores não fazem porque sem recibos ganhariam menos não é?"

De facto, parece-me que está muito mal informado(a), pois posso-lhe dizer que no cno onde trabalho, tanto os profissionais como os formadores têm um salário mensal e não trabalham "à peça", como absurdamente referiu. A diferença é que uns trabalham a full-time e ganham um valor, outros trabalham em part-time e ganham metade. Os que trabalham mais horas têm um salário mais elevado do que os que trabalham menos horas semanais, como é lógico e correcto.
Mas também lhe digo que nós, os formadores, também temos que inserir dados no SIGO, fazer atendimento, fichas, relatórios, análises de documentação, publicidade, por exemplo. Digamos, os meus colegas profissionais, não fazem algumas destas tarefas que os formadores fazem, mas têm outras tarefas que os formadores não têm.
Ao nível dos valores ganhos no mês, no cno de que falo, as pessoas ganham pelo número de horas semanais que lá trabalham (valor sempre igual, independentemente do número de dias que essa semana ou esse mês tenha) e não à hora. Todos eles, estão a recibos verdes. E mais, se as metas não forem cumpridas, isto é que ainda é pior, têm que se devolver dinheiro à instituição que nos paga. Uma grande ilegalidade, pois a instituição não passa recibo desse valor devolvido, logo, não o declara nas finanças.
Este tipo de situações que aqui descrevi, não se passa apenas na instituição que eu trabalho, mas noutras tantas instituições privadas. Tenho conhecimento disso.
Portanto, não generalize. Como se diz na minha terra "quem está fora, racha lenha", o mesmo que dizer que se não sabe do que fala, não faça comentários absurdos.

Anónimo disse...

"E mais, se as metas não forem cumpridas, isto é que ainda é pior, têm que se devolver dinheiro à instituição que nos paga. Uma grande ilegalidade, pois a instituição não passa recibo desse valor devolvido, logo, não o declara nas finanças."

Tal como refere....isso é ilegal!

Como tal, deverá expor essa situação onde é devido!

Que tal escrever directamente ao primeiro-ministro!
Fica a dica!

Anónimo disse...

Se não cumprirem as metas tem que devolver algum dinheiro???

Meu Deus, eu trabalho num CNO privado mas não é nada disso. Isso é o escândalo!!

As metas são uma treta, se querem qualidade as metas são um exagero, principalmente no secundário. E depois queixam-se que se "vendem" portefólios!

Se há centros como o qual em que trabalho que fazemos um processo em condições com cargas horarias certas, obedecendo à carta de qualidade, as metas são impossiveis como foram este ano em que não cumprimos as metas. E depois temos CNO's vizinhos que propagandeiam às pessoas niveis secundários em meia duzia de meses meses!

E depois digam-me para onde as pessoas vão? Para o sitio em que obedecem às orientações da ANQ e que demoram 1 ano ou mais a fazer o processo, ou vão para o CNO que lhes dá menos trabalho, lhes exige menos e que lhes "dá" o 12º em 5 meses?

E no final o que conta para a merda da ANQ? METAS!!!
Então bora lá e vamos dar certificados!

Anónimo disse...

Em resposta ao Post polémico: Eu trabalho num CNO do IEFP e sou formadora.Diz que se estivessemos a contrato ganhávamos mais!Engana-se redondamente.Passo a explicar: o dinheiro bruto que levo para casa devia ser o dinheiro líquido que devia levar, para além disso ficam-me todos os anos com 3 ordenados (subsídio de férias;subsídio de Natal,1 ordenado de indemnização por cada ano de trabalho) já para não dizer que tenho que trabalhar mais dias porque aquilo a que chamamos "férias" tem que ser compensadas noutros meses.Para além disto tudo, não tenho regalias sociais nenhumas, mesmo pagando a segurança social. Gostaria apenas que reflectisse nestes pontos.Cumprimentos

ZECA disse...

Sou aluno de um curso EFA no CESAE-Coimbra, o que se passa é que a escola fechou no natal 5dias e agora não nos querem pagar esses dias quando o nosso contrato diz que devemos receber 430Eur mensalmente.Será isto legal ou estará alguem a encher os bolsos??

Anónimo disse...

Eu acabei de apresentar minha suspensao de contrato numa escola que tambem trabalha pelo POPH. Para alem do atraso do POPH ( que so se mostra pelo que vi aqui às escolas e não pelas outras rubricas) a escola em questão é incompetente e só apresenta falcatruas aceites sem verificação pelo POPH. Tanto professores como alunos em alguns casos estão com dividas já no passado ano lectivo. Assim como os funcionarios na mesma escola.
è revoltante.

Anónimo disse...

"Trabalhadores a recibo verde é que vão pagar os 5% para a segurança social" :

Podemos dizer que estamos perante um crescimento negativo (como agora está na moda dizer) do rendimento do trabalhador…
(se tivermos em conta a descida do combustível e a descido dos juros, ambas devido a este fantástico governo, ainda ficam a ganhar)
. Para as empresas a alteração é neutra,
. É um incremento positivo nas receitas do estado!(já dá para tapar mais uns buraquitos nas contas do estado)

Conclusão: estamos todos melhor, neste oásis à beira-mar plantado, governado por esse génio da política, auxiliado por um mago das finanças, não sei do que nos queixamos!

Anónimo disse...

Eu trabalho sou formador numa escola profissional do distrito de viseu que tem financiamento do POPH. Estamos em Maio de 2009 e ainda não recebi o mês de janeiro.

Anónimo disse...

sou uma aluna das novas oportunidades e o nosso curso também esta atrasado nos pagamentos quase á três meses, temos filhos para criar e contas para pagar e não temos dinheiro, o governo esta a complicar mais a nossa vida mais do que ela já esta.
As dividas vão-se acomulando breve passa se fome. Arranjem uma solução rapido.

Anónimo disse...

Bem...decidi contar o meu caso, ainda que de forma breve.
Sou formador num CNO, na região Centro, e apesar de ter começado a dar formação em Outubro de 2008 (sim, eu não me enganei no ano), até hoje, dia 4 de Junho de 2009 ainda não recebi um único tostão!
Como é possível sobreviver, tendo nós as despesas do dia-a-dia, se não nos pagam há quase 8 meses?!??!?!