25 outubro 2008

Testemunho: formador IEFP

Sou formador num Centro de Formação Profissional do IEFP. Aqui, forma encontrada para combater os recibos verdes nesta instituição é…?????
Continuar a Recibos Verdes!!!!

Actualmente, as delegações regionais do IEFP estão impor que cada formador não possa exercer mais que 30 horas semanais, isto para o Sr. ministro dizer ... Haaaaa e tal... os formadores... é uma prestação... de apenas algumas horas...

O que é certo é que andam a exigir aos formadores que rescindam contratos e não pagam mais de 30 horas semanais, mesmo quando leccionadas!!!!!

Assim, já podem dizer que formador do IEFP não tem horário completo. E não depende desse trabalho!

Por que é que o Sr. Ministro não procura saber junto dos seus serviços, quantos formadores tem o IEFP a recibo verde? Só devem existir dois resultados: nenhum ou todos!!!!

8 comentários:

Anónimo disse...

Essa situação do IEFP é uma faca de dois gumes, por um lado fomenta o aumento do número de pessoas a trabalhar para a instituição (e consequetemente o trabalho a recibos verdes), por outro tira o subsídio de férias a muita gente que se "esmifra" a trabalhar durante alguns meses para poder ganhar o seu próprio subsídio de férias e, quem sabe, ter um pé de meia para a eventualidade do desemprego, porque, meus amigos, deixemo-nos de ilusões, os dinheiros da UE vão acabar e sabem onde é que estes cursos vão parar? Ao esquecimento!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anónimo disse...

Também trabalho num CNO do IEFP e anda aqui 1 grande confusão à conta das 30 horas semanais.se numa semana ultrapassamos as horas, na outra n podemos ir trabalhar.no final do mês tudo tem que bater certo - 30 horas semanais, nem mais 1 hora!tudo o que fazemos a mais é para descontar nas horas q n trabalhámos em Agosto.É mais uma fantochada típica.duas folhas de honorários, 1 verdadeira outra falsa-fantástico.

Anónimo disse...

As profissionais de RVCC já se safaram, o concurso já saiu e n tarda estão todas a contrato, mas a situação dos formadores continua a ser gritante.Muitos estão a abandonar a formação pq este ano conseguiram ficar colocados, graças a deus, finalmente!Mas quem fica só pode ficar c as 30 horas.

justo disse...

este governo não quer resolver problemas, apenas parecer que os resolve dando tempo a que os seus interesses se vão instalando. Está a resultar muito por causa de não haver oposição. Não esperem grandes melhorias, ou melhor, esperem mais dificuldades para depois das eleições.

Anónimo disse...

Mas será que não há ninguém que faça nada? Trabalho...presto serviços para o IEFP como formadora há mais de seis anos(contratos sucessivos de prestação de serviços, um por cada acção de formação), com um horário rigído, tenho uma hieraquia a quem tenho de responder e um local de trabalho/horário definidos pelas clausulas do contrato, que mais é preciso para ter direito a um contrato de vinculação que me dé algumas garantias? Porque é que as empresaas são penalizadas e a instituição que mais infringe a lei e que devia dar o exemplo ninguém diz nada nem faz nada?

Anónimo disse...

Na sequencia dos comentários deixados pelos colegas relativamente aos CNO, penso que deveria haver alguma coisa que os formadores pudessem fazer para acabar com os recibos verdes.
Há duas funções diferentes nos CNO (sem contar com coordenadores, directores e administrativos). Os Profissionais de RVCC e os formadores.
Ficou decidido pelo IEFP que os profissionais teriam contratos de trabalho, enquanto os formadores não.
No entanto, ambas as funções têm horário de trabalho, local de trabalho, coordenação, marcação de férias, uso do material do centro, justificação das faltas dadas... enfim, tudo o que caracteriza um trabalhador dependente.
O IEFP refere que pelas características da profissão de formador não é possível fazer contratos de trabalho. Mas, um formador de um CNO não tem trabalho independente.Não há diferença entre as características base da função de formador e de profissional.
Como vamos poder então combater esta injustiça?

Anónimo disse...

Tal como milhares de portugueses, também sou uma trabalhadora que presto serviço num Centro de Formação do IEFP.À cerca de 10 anos. Estou cansada de recibos verdes. Os proveitos chegam tarde e a más horas, e por falar em horas é um vê se te havias a descer. Mas ao contrário aumenta-se os rendimentos minimos que é de bem...

Anónimo disse...

Olá a todos,

Sou formadora no IEFP há 12 anos. Partilho inteiramente da vossa opinião agora, a questão é, o que podemos fazer contra esta vergonha?????