11 julho 2008

13 Julho: Encontro Inflexível, em Lisboa

14h00 - A Precariedade não vem no Dicionário
Que precariedade é esta que alguns querem tirar do léxico? Queremos falar de estágios, de bolsas, dos contratos a prazo, dos recibos verdes. Mas também da economia, dos direitos (velhos e novos), do desemprego, dos/as imigrantes, dos/as estudantes e de todos os fios desta meada.

16h30 - Como se preenche um recibo verde?
O FERVE ajuda-nos a preencher o papelinho verde. Não, não é para prestar nenhum falso serviço. É para ver as linhas com que se cose a exploração.

17h30 - Querem-nos isolados? Como nos organizamos?
Queremos falar das novas organizações de precários/as e de experiências que conhecemos e outras que temos que inventar. Uma conversa para passar à acção.

19h00 - Lançamento do Livro da Selva vs Branqueador
Lançamento do "Livro da Selva", no pós-"Livro-Branco"-governamental... Talvez escrito de outra forma, para uma outra leitura. Lançamento simultâneo do "Livro Branqueador", porque alguns lugares comuns querem lavar mais branco a selva da precariedade
.

1 comentário:

zedeportugal disse...

Ensino: Maioria dos monitores de Lisboa a recibos verdes
O Sindicato dos Professores da Grande Lisboa (SPGL) revela que mais de 90% dos monitores das actividades extra-curriculares estão a recibos verdes, mesmo com horário fixo e programas pedagógicos definidos.

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=61&id_news=340654