27 dezembro 2007

Petição à Assembleia da República

O FERVE - Fartos/as d'Estes Recibos Verdes promove um abaixo-assinado, para apresentação à Assembleia da República.

Apelamos a todos/as quantos/as se identifiquem com esta causa para que assinem esta petição!

De modo a não inviabilizar assinaturas solicitamos que:

1) façam o download do documento da petição;

2) imprimam o documento, frente e verso, sem efectuar qualquer alteração;

3) assinem a petição apenas uma vez;

4) preencham os campos todos (assinatura, número do Bilhete de Identidade e nome completo legível).

IMPORTANTE:


- A petição tem que ser impressa obrigatoriamente numa folha frente e verso, tal como o documento em anexo.

- Não são válidas as assinaturas recolhidas em folhas soltas, folhas só com linhas, etc…

- O texto da petição tem que estar presente em todas as folhas assinadas!

- Os/As assinantes da petição tem que ser maiores de idade.

Obrigada a todos/as e contamos convosco!

83 comentários:

Anónimo disse...

a petição pode ser assinada por pessoas que não estão a recibos verdes?

FERVE disse...

Caro/a anónimo/a:

Qualquer pessoa pode assinar a petição, independentemente da sua situação profissional: desempregado/a; trabalhador/a por conta de outrém; trabalhador/a por conta própria; estudante...

Pelo FERVE;

Cristina Andrade

Carla, Arquitecta disse...

Acho a iniciativa fantástica... Mas então e os que não trabalham na administração pública mas estão sujeitos a esta mesma situação de trabalho precário?
Penso que o texto da petição vinca demasiado a ligação à administração pública quando deveria contemplar as situações dos trabalhadores a recibos verdes em geral...
Os trabalhadores nesta situação são demasiados para que nos preocupemos apenas com os vinculados à administração pública...

Sónia disse...

Boa tarde, quem assina tem de ter mais de 18 anos?

FERVE disse...

Cara Carla:

Os pontos 3 e 4 da petiçã dizem respeito às entidades privadas.

Pelo FERVE;

Cristina Andrade

Susana,Fisioterapeuta disse...

A iniciativa é de louvar.Também eu pertenço a essa classe do "falso recibo verde".O custa mais nem é tanto não ter o subsidio de férias ou de natal mas sim os 25% a pagar à segurança social todos os meses(mas aqui sem direito a subsidio de doença senão iria-se para os 32%).Acrescentem isso à petiçã.Temos de lutar pela igualdade de direitos

FERVE disse...

Cara Susana:

Agradecemos os elogios e aceitamos a sugestão que faz. Contudo, a petição já está a circular e o texto definitivo é, de facto, este...

Pelo FERVE;

Cristina Andrade

FERVE disse...

Cara Sónia:

Os/As assinantes da petição devem ser maiores de idade, ou seja, devem ter pelo menos 18 anos de idade.

Pelo FERVE;

Cristina Andrade

Ana A. disse...

Boa iniciativa!!

Vou recolher o máximo de assinaturas que conseguir!!

Isidro Fernandes disse...

FERVE= a excelente iniciativa.
PETIÇÃO, parece ser um processo correcto para atingir o fim em causa...
contudo o problema está no FIM (finalidade!
A FINALIDADE que se deve submeter a petição é a da CARGA FISCAL do FALSO recibo verde. Dado o NEOliberalismo reinante e a globalização em curso NÃO faz sentido pedir a efectivação do trabalho (ainda que moral e legalmente correcta)porque o mercado(empregador) protege-se e desemprega... portanto o coagido tem de ser o Estado que conhece a situação... e dela tira proveito fiscal!!! Devemos pedir, não contrato efectivo, mas sim, situação fiscal reparadora da injustiça, ou seja, não pagar IVA, acabar com a vergonha dos 25%da SS e pagar exatamente o que paga(e ter os mesmos direitos sociais e de assistência)o trabalhador contratado. A questão é FISCAL e do ESTADO e não contratual e do empregador...ainda que ele, até, possa ser o Estado.

Pedro disse...

Tudo muito bem, mas creio que não são abordadas questões essenciais, as quais são bastante lesivas para quem presta um serviço passando recibo verde: a pesada carga fiscal ao qual o prestador é sujeito (20% de retenção na fonte de IRS, cuja liquidação fica muito aquém desta despesa obrigatória) e, mais absurdo ainda, desconto obrigatório para a Segurança Social numa percentagem aviltante.
Ora, se o prestador de serviço não é considerado um “trabalhador por conta de outrém”, por alma de quem é OBRIGADO a descontar para a Segurança Social? Mais, se não é trabalhdor por conta de outrem e sim nem uma empresa, por que é a carga fiscal é mais pesada e coerciva do que em ambos estes casos?
Por outro lado, se o prestador de serviços é "trabalhador independentee logo não se trata de um trabalhador por conta de outrem, concordo que no caso de ele ter horário e vencimento fixos se trata de uma fraude. No entanto, as empresas poderiam recorrer a estes trabalhadores e a seus serviços mais facilmente caso a carga fiscal não fosse tão desvantajosa para ambos.

João disse...

Pedro,

Obrigado pelo teu comentário.
As injustiças estão por todo o lado, mas o objectivo desta petição não é mudar a lei do trabalho. Aliás não pretendemos, basicamente, mudar lei nenhuma! Apenas pretendemos que a lei que já existe passe a ser cumpida, e que TODAS as pessoas que trabalham em regime de falsos recibos verdes passem a ter um contrato de trabalho normal.

Pelo FERVE,
João Pedrosa

Anónimo disse...

Se neste pobre pais, o pessoal dos recibos verdes, deixa-se de trabalhar, isto já tinha ido ão fundo. Somos uns acomodados á espera de umas migalhas. acabem com a moderação. Os nossos politicos não o marecem. Só espero que a vossa, nossa luta, não acabe aqui.

Luis Rocha disse...

Sou um trabalhador a recibo verde (nunca tive outro vínculo). Acho que esta petição peca por ser demasiado moderada.

Acho que a FERVE devia propor nova legislação que proteja efectivamente os trabalhdores.

Eu sou a favor de uma solução radical: a abolição da legislação dos recibos verdes e criação de nova legislação.

Penso que é preciso criar uma legislação laboral nova que delimite a prestação de serviços a profissionais liberais e micro-empresários (protegendo mais estes últimos). Toda a contratação de prestadores de serviços fora dessas áreas devia ser por e simplesmente proibida e igualada a um crime de escravatura (com enormes penalizações de multa ou até expropiação).

A utilização de falsos recibos verdes é uma imoralidade que merece uma resposta contundente dos legisladores que queiram defender os trabalhadores. A FERVE deve ser mais ousada e fazer propostas de novas leis.

Cumprimentos,
Luís Rocha

Anónimo disse...

Boa Noite! Acho que a iniciativa é boa mas o texto da petição vinca demasiado a ligação à administração pública!!! Só assino a petição se o texto contemplar todos os trabalhadores nesta situção!!!! Os trabalhadores nesta situação são demasiados para que nos preocupemos apenas com os vinculados à administração pública...
Isto tudo é ridículo, conheço muitos casos e alguns que já estão há 13 anos a passar recibos verdes!
É uma falta de consideração pelos profissionais que se esforçam a trabalhar para obterem um ordenado decente ao fim do mês e ainda + de 40% vai para o governo em impostos!!!E o pior é que não podemos tirar férias porque se não trabalhamos não recebemos!!!!! E se queres comprar casa, carro ou simplesmente um reles computador a crédito, nenhuma credora autoriza o crédito porque não tens vinculo! tens de depender de outros para obter as tuas coisas!!!! Nunca chegas a ser independente! Por favor vamos fazer todos juntos alguma coisa

FERVE disse...

Caro Luís Rocha:

Entendemos a sua posição, mas é um facto que não se pode agradar a Gregos e a Troianos...

Caros anónimos:

Voltamos a repetir que os pontos 3 e 4 da petição remetem para a regulamentação nas entidades privadas.

Pelo FERVE;

Cristina Andrade

Anónimo disse...

Os recibos verdes são trabalho escravo mas o contrato individual de trabalho tb o é. Ou seja, os governos burgueses de Portugal para partir a luta dos trabalhadores a meio tentam acabar com os contratos colectivos de trabalho (CCTs) para a partir daí retirarem direitos aos trabalhadores e chantagearem nos pessoalmente num país que se quer solidário não se pode responder a uma forma de precarização com outra forma de precarização.

Vítor Monteiro

Anónimo disse...

Acho muito bem !

Espero que continuem a lutar pelo que está certo !

Abaixo os recibos verdes !

Anónimo disse...

É louvável a vossa atitude. parabéns! Infelizmente é uma situação regular. No entanto, queria Alertar que isto não se passa só Administração pública. São várias as empresaa privadas, instituições de solidariedade social, etc, que recorrem ao "Maldito" recibo verde. Queria ainda salientar a situação das mulheres/mães a recibo verde, que não podem gozar a licença de maternidade, às vezes as crianças têm só um mês de vida e as mães têm que voltar ao trabalho para não perderem o seu "ganha pão" e como fazem se não têm uma avó disponível para tomar conta do bébé? As creches não aceitam crianças tão pequenas!!! São estes os incentivos à natalidade, neste país!
Enfim, esta petição deve ser para todos os que se encontram nesta situação, seja no público ou no privado!

Anónimo disse...

Exelente ideia...
Vamos todos mostrar que a união faz a força.

A luta continua...

vanda disse...

explica me uma coisa, quando tamos a recibos verdes no primeiro que estamos isentas de pagar à segurança social, temos de pagar iva ou irs? li algo de que se teria de pagar 20% sobre o valor anual que ganhamos.

Isabel disse...

Finalmente, uma iniciativa da sociedade civil para tentar chamar a atenção da opinião pública para esta vergonha. Somos milhares de profissionais, a maior parte técnicos altamente qualificados a desempenhar funções fundamentais, que não têm qualquer tipo de direito social. Contribuímos de todas as formas para um Estado que nos esquece...
Parabéns pela iniciativa. Vou assinar a petição e divulgá-la.

Anónimo disse...

fabulosa a ideia! Já me fartei de a publicar! Espero que dê bons resultados! Acham que sim?
Também é necessário alertar a comunicação social!
Um abraço e bem hajam!
j. silva

Isabel disse...

Em resposta à Vanda:

No primeiro ano de actividade como "trabalhador independente", está-se isento de pagar Segurança Social. Quanto ao IRS, pode fazer-se uma de duas coisas: ou fazer retenção na fonte (a entidade patronal retém mensalmente 20% do salário bruto) ou pagar à DGCI no final de cada ano fiscal o montante em dívida.
No que se refere ao IVA, só se aplica quando o rendimento anual bruto é superior a 10.000 euros. Nesse caso, começa-se a pagar IVA (trimestralmente, nas repartições de finanças) no ano seguinte ao que se atingiu esse valor. O IVA é à taxa de 21%, na maior parte das actividades. Atenção a um facto importante: há actividades isentas do pagamento de IVA (nomeadamente as actividades clínicas ou equiparadas). Convém que cada pessoa se informe bem sobre o regime aplicável à sua situação.
Como se vê, ser trabalhador independente significa, também, ser um perito em fiscalidade.

luisflemos@sapo.pt disse...

1 - Audiências com Cavaco Silva, José Sócrates e Jaime Gama,
2 - Idem com os Partidos Políticos, fixando-lhes o prazo de 90 dias para medidas concretas que reponham os benefícios sociais comuns a todos os restantes trabalhadores.
3 - Na recusa ! então, porrada, pois só lá vai com muita porrada !!!
4 - Máxima visibilidade.

FERVE disse...

Caro Luís Lemos:

O FERVE entende a sua incitação à "porrada" como eufemística, visto que, pela nossa parte, não somos alopogistas nem defensores de qualquer tipo de violência.

Pelo FERVE;

Cristina Andrade

pedro disse...

somos um grupo de trabalhadores a passar recibos verdes para o Estado há anos. onde está o texto da petição que queremos assiná-lo?

a regularização destas situações exige que os sindicatos a discutam.Onde estão estas situações no discurso sindical?

FERVE disse...

Caro Pedro:

O texto da petição está disponível para download no corpo desta mensagem. Basta clicar no link "petição".

Obrigada pelo apoio e boa recolha de assinaturas!

Pelo FERVE;

Cristina Andrade

Petrusednem disse...

Em espanha pelo menos já têm, desde há +- um mês atrás, direito ao subsidio de desemprego... tanto "berraram" que conseguiram ...
Nós temos de fazer o mesmo.

Bom fim de semana

Anónimo disse...

Boa iniciativa! Estou convosco.

António Domingues disse...

Parabéns pela iniciativa, mas façam um favor, não tenham pressa
isto pode gerar um excelente movimento.

PRAZO PARA JANEIRO OU ATÉ FEVEREIRO.

QUANTAS MAIS MELHOR


MARQUEM AUDIÊNCIAS COM A COMISSÃO ESPECIALIZADA!
INSISTAM COM OS GRUPO PARLAMENTARES!

E VÃO EM FRENTE!

LÁ PODEM CONCRETIZAR ALGUMAS COISAS QUE AQUI VÃO APARECENDO!


força

Anónimo disse...

Sou Professora há 8 anos e desde essa altura que tenho vindo a trabalhar em Centros de Estudos e a passar os "queridos" recibos verdes.
No fundo tenho horários a cumprir, dou a cara pela instituição junto dos pais e da comunidade escolar mas continuo a recibos verdes e a pagar mais impostos do que se trabalhásse por conta de outrém.
Talvez com esta petição, que é de louvar, alguém de direito tenha VONTADE e CONSCIÊNCIA para mudar esta situação que tantas pessoas vivem hoje em dia.

Anónimo disse...

Boas, é melhor tambem ver este link http://www.petitiononline.com/10JAN07/petition.html

vanda disse...

Para Isabel:

os meus rendimentos anuais nao ultrapassam os 9600 euros, sendo assim nunca tenho de pagar iva é isso?

Anónimo disse...

Sou jornalista há 12 anos. Há 12 anos que passo recibos verdes. Até que decidi ter um filho. Fui dispensada, claro. Direitos? Nenhuns, claro. Subsídio de desemprego... "não tem direito..." Mas e os 40% que desconto todos os meses? Não servem para nada. Subsídio mínimo? "Tem rendimentos muito altos!"Ao menos posso usufruir dos benefícios do subsistema de saúde a que os jornalistas têm direito (visto descontarem mais para isso?). Não! O 1º Ministro terminou com as benesses a uma das classes profissionais que menos se defende. Mais trabalha. Com piores condições. E que não conhece o termo "Horário de Trabalho". Ter o bebé no privado? Também não. Medicamentos, consultas, ajudas? Nada. E eu continuo a pagar impostos, a cumprir os meus deveres de cidadã, sem ter direitos. Com um bebé de 2 meses, tive que começar a fazer qualquer coisa. Porque se esperasse pelo fim dos 4 meses, ficaria mais 4 à espera. E a saga verde continua. O jornalismo é que não. Cansei de ser parva. Mas tenho pena.

Hugo Vaz disse...

O que devia ser pedido nesta iniciativa, era a redução da carga fiscal e da segurança social para quem passa recibos verdes. Caso o contrato seja feito, a tributação cai em cima da entidade patronal, que a meu ver nós tempos em que se vive, arrisca a não contratar essas pessoas. Porque a meu ver uma empresa, que tenha uma boa estrutura quer manter os seus funcionários, então quer criar as condições para incluir esses funcionários. Ora os recibos verdes nessa situação devem ser uma situação temporária, mas a maior parte das vezes essa situação arrasta-se porque:
- Não são criadas as condições financeiras para colocar a pessoa no quadro.
- Abusos de confiança por parte do empregador.
- Falta de resultados concretos por parte do trabalhador.

A meu ver deve-se regular a situação tributária com o aumento do prazo de isenção. Porque devem-se lembrar também que os recibos verdes, é uma forma de trabalho por contra própria. Logo a pessoa deve assumir apenas esse compromisso, por serviços prestados por algum projecto/trabalho prestado, ou seja, deve-se evitar cobrar o trabalho de desempenhar uma função 5 dias da semana das 9h-18h.

Já passo recibos verdes desde 2001. Em 2002 regularizei a minha situação, mantive os recibos para exercer trabalhos por contra própria com outras empresas.

Hugo Vaz

Anónimo, técnico de const. civil disse...

Parabéns pela iniciativae todas as anteriores assim como as que háo de vir.

Apenas mais uma questão importantíssima, Trabalho desde cerca de dois anos neste regime indirectamente para empresas públicas. E contrato de trabalho nem vê-lo. Afinal onde anda a fiscalização?? onde lhes interessa!!

Concordo em quase tudo o que foi dito.
O mesmo se passa com todas as formas de luta excepto a violencia.

Já assinei a petição e divulguei a todos os conhecidos. Vou continuar a divulgar.

E que tal enviarem a petição para todos os sindicatos e partidos políticos. Assim como movimentos politicos e cívicos.

vamos continuar a tentar reforrçar esta ideia.

A luta continua...

despertador disse...

Adicionei um link para a vossa petição no meu blogue. Creio que se todos os que tiverem blogues fizerem o mesmo, também ajuda. Abraço e força.

Joka disse...

E por que é que tem que ser até dia 3 de Dezembro?

apra romana disse...

Parabéns pela vossa iniciativa sou ama e passo recibos verdes à SCM de Lisboa há 17 anos, estou convosco, acho o prazo muito curto deveria ser mais alargado pelo menos até ao fim do ano, pertenço à APRA associação das Profissionais no Regime de Amas e vai levar algum tempo recolher todas as assinaturas, somos cerca de 1400 espalhadas por todo o País.

FERVE disse...

Caros Joka e Apra Romana:

A data foi estipulada para 3 de Dezembro porque alguma data tinha que ser marcada...

Neste dia, faremos a contabilização do número de assinaturas recolhidas.

Pelo FERVE,

Cristina Andrade

Anónimo disse...

Creio que esta soberba petição deveria também ser dirigida à Comunidade Europeia, uma vez que fazemos parte dela e o Governo deste lindo país de faz-de-conta tem imenso medo de levar um valente puxão de orelhas do Pai Natal de Bruxelas que vai ficar muito satisfeito em saber que há formadores do "Novas Oportunidades"(vulgo, "à pala do Fundo Social Europeu") a recibos verdes. FERVE! (Ainda dizem que o verde é a cor da esperança...Só se for cor da raiva, porque eu,pessoalmente,ando verde.)


Ao abrigo dos seguintes artigos do TRATADO DA COMUNIDADE EUROPEIA que passo a transcrever:

Artigo 21º

Qualquer cidadão da União goza do direito de petição ao Parlamento Europeu, nos termos do dosposto no artigo 194º.
Qualquer cidadão da União se pode dirigir ao Provedor de Justiça instituído nos termos do disposto no artigo 195º.


Artigo 194º

Qualquer cidadão da União, bem como qualquer outra pessoa singular ou colectiva com residência ou sede estatutária num Estado-Membro, tem o direito de apresentar, a título individual ou em associação com outros cidadãos ou pessoas, petições ao Parlamento Europeu sobre qualquer questão que se integre nos domínios de actividade da Comunidade e lhe diga directamente respeito.
...............................

Alguém que perceba de leis que investigue também na DUDH e CEDH (Declaração Universal dos Direitos do Homem e Convenção Europeia dos Direitos do Homem) e em Pactos/Convenções europeias sobre Trabalho.
Há que correr seca e fazer queixinhas em tudo quanto é lado, ao papa e ao coelho da páscoa.
Pode ser que o Bicho Papão do Governo se assuste com qualquer coisa. (Tal é caricata e desesperante a situação...)

Sara, a verde.

Anónimo, técnico de const. civil disse...

Boa ideia!! vamos utilizar todos os meios de luta de que dispomos!!

Saudações!!

Anónimo disse...

excelente iniciativa.vamos lá ver no que dá...só uma sugestão aquando a contagem das assinaturas, divulguem os resultados na comunicação social, para se obter alguma visibilidade...
continuação de boas iniciativas pelo bem de tantos jovens licenciados nesta situação precária

david santos disse...

Olá!
Depois de preencher a petição, voltei para ver se havia mais assinaturas e já nem a minha fazia parte do memorando. Como é, os nomes não ficam para que os possamos ver?
Ou preenchi mal a petição?

FERVE disse...

Caro Davod Santos:

De facto, deve ter procedido erradamente ao preenchimento da petição. Nao se trata de uma petição online...

É necessário imprimir a petição e enviá-la, por correio, para o apartado que consta na mensagem.

Pelo FERVE;

Cristina Andrade

Ana A. disse...

Pegando na ideia de um dos anónimos, porque não organizar uma greve de todas as pessoas que trabalham com falsos recibos verdes?? Acredito que metade do país parasse se todas as pessoas nesta situação aderissem!!

Podia ser que assim o Governo visse a dimensão do problema!

Ana disse...

0Eu ganho 600,00€, faço retenção na fonte de 20%, e desconto para a segurança social 101,90€, e sou administrativa numa empresa particular.
Ah... e a isto juntamos o passe de 54,80€, façam as contas e vejam com quanto fico.
Ando mesmo a trabalhar para o Estado é à borla.....

Se eu roubar para comer sou presa, mas como o Estado rouba.... já é legar nimguém os penaliza

FERVE disse...

Ao "Nós Convosco":

Conforme solicitado, confirmamos a recepção das vossas assinaturas, que muito agradecemos!

Pelo FERVE;

Cristina Andrade

FERVE disse...

Cara Ana:

A sugestão da greve é interessante, mas talvez este não seja o momento de mobilização mais adequado...

Pelo FERVE

Cristina Andrade

Anónimo disse...

Recibos Verdes, reportagem e entrevista:

http://olago.wordpress.com/2007/08/20/recibos-verdes-reportagem-e-entrevista

Anónimo disse...

o ex-precariado rebela-se:

http://vamosprafinlandia.blogspot.com/2007/11/e-o-ex-precariado-rebela-se-tambm.html

Ferve disse...

Ao pessoal da Finlândia:

Muitíssimo obrigada pelo vosso interesse e pelas assinaturas que recolheram, e que já recebemos.

Obrigada também pelo postal, vindo diractamente da terra do pai-natal!

Pelo FERVE;

Cristina Andrade

Anónimo, técnico de const. civil disse...

Já enviei uma folha copleta de assinaturas!! abraço e boa recolha!! já agora agradecia o ponto da situação!!

Anónimo disse...

Espero q isto dê em algo mas vai ser difícil visto ser o próprio governo,"feito",com as entidades privadas,o primeiro a pedir q passem recibos verdes.Eu passo 12 recibos por ano sempre para a mesma entidade privada e não tenho direito a nada.Cumpro horários e regras.Não me importava de passar mais 2 recibos para os devidos subsídios,pq tb temos direito ao descanso.

Anónimo disse...

só vou poder enviar a minha folha de assinaturas recolhidas na próxima 6ª feira. como é greve, espero que mesmo assim aí chegue a tempo na 2ª!
Jorge Soares

Anónimo disse...

Geração recibo verde:

http://q3.aeiou.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ae.stories/4932&sid=ae.sections/4

Anónimo disse...

Bem sei que a data é até 3 de Dezembro mas esperem até dia 4 ou 5porque vão ver que ainda vão receber mais algumas assinaturas por correio. Realmente é greve amanhã (6ª feira), algumas cartas poderão atrasar.
Espero que no final da próxima semana já veja aqui o total de assinaturas que conseguiram (conseguimos) recolher.
Jorge Soares

Claudia disse...

Amanhã chegará ao Porto um envelope com assinaturas alentejanas, também conto saber o resultado desta petição. Um abraço!

anakrida disse...

Bom dia,

antes de mais parabéns pela iniciativa e por darem a cara por tantas centenas de pessoas.

Eu estou a trabalhar desde Março/07 a recibo verde atraves de uma empresa municipal, que por sua vez, tem um protocolo com uma instituição pública, na qual trabalho. A dita instituição paga à outra empresa, e esta paga-me a mim, ficando com uns 15%...

Não sei se é mais vergonhoso hoje em dia fazerem este tipo de "esquemas" porque apesar de haver muita gente a trabalhar na função pública, há aqueles que não fazem muito, mas que ocupam o lugar dos que precisam... ou o ter a necessidade de aceitar contratos de prestações de serviços que não nos dão direito a nada mais do que trabalhar, trabalhar e trabalhar, dia após dia, sem direito a nada mais do que isso!

concordo a 200% com a iniciativa e é por isso mesmo, e porque isto deixa-nos um bocado verdes, que vou participar na petição à assembleia e tentar reunir o maior nº possivel de assinaturas,

cumprimentos,

AQ

Diddlina disse...

Acabei de ver a reportagem que passou no Telejornal das 20h na RTP. No entanto não fui a tempo de ver tudo, pelo que não percebi se ainda vale a pena recolher assinaturas, uma vez que no blog aparece a data limite de 3 de Dezembro.

Obrigada e esperemos por resultados, que isto assim não dá com nada! Abaixo os recibos verdes! :)

ana, téc. cardiopneumologia disse...

o prazo limite para enviar as folhas é mm so ate dia 3?
é que, infelizmente, so hoje tive conhecimento desta iniciativa (à qual me quero juntar por ser mais uma trabalhadora para a administração pública, a recibos verdes) e gostaria muito de poder participar.

TL disse...

Boa noite,
Só hoje tive conhecimento da iniciativa referente à petição à AR e fiquei muito triste quando verifiquei que o prazo já tinha passado.
Será que ainda posso enviar assinaturas?
Também gostava que me informassem qual o site deste movimento e quais as restantes iniciativas que estão a promover.
Uma boa noite e obrigado
TL

FERVE disse...

Caros/as Diddlina, Ana e TL:

O prazo para recolha de assinaturas para a petição foi alarado até 27 de dezembro, NO MÁXIMO.

Esperamos poder contar com a vossa colaboração!

Pelo FERVE;

Cristina Andrade

Anónimo disse...

Caros colegas,

Apoio incondicionalmente esta iniciativa. Tb sou recibo verde na Câmara Municipal de Lisboa e estamos a passar uma fase muito complicada, com despedimentos à vista. Convido-vos a visitarem o nosso blog para constatarem as atrocidades que tem vindo a ser realizadas contra nós...

http://lisboaemalerta.blogspot.com/

Saudações.
Maria

cristina disse...

não era melhor acabar de vez com os recibos verdes? Há pessoas que passam anos e anos a trabalhar na mesma empresa a recibos verdes. Para mim, é contra os direitos humanos. E, por falar neles, a própria Amnistia Internacional contrata a recibos verdes. E deviam ter vergonha na cara!

RUI SANTOS disse...

Aonde posso assinar essa petição?
Já trabalhei nesse sistema de recibos mas com horario de trabalho e a ter de cumprir tudo como contratado e um dia fiquei "gravemente" doente , tendo de ser operado e estando 3 meses em convalescença sem direitos nenhums e quando voltei o que aconteceu foi porem-me no olho da rua sem nada como um cão tendo eu um filho para criar e estando a fazer uma casa. Por isso e contra isso jurei que nunca mais. NUNCA MAIS. Por isso gostaria de assinar esse documento e juntar o meu nome por essa causa para que acabem os atropelos , as vigarices, as chantagens por parte de entidades patronais de mau caracter e indole.

Anónimo disse...

Olá a todos e parabéns pela iniciativa... Dou aulas de Inglês no 1º ciclo da Póvoa de Varzim e também estou a receber através dos recibos verdes; uma vergonha! Há aqui professores que, ainda por cima, têm 8 horas de trabalho semanal (11€ p hora), vejam bem quanto dá ao fim do mês... E ainda por cima pagamos seg. social!
Chama-se a isto puro oportunismo!
Abraço e boa sorte!

EQUIPA LISBOA EM ALERTA disse...

Caros amigos do FERVE,

Agradecemos o destaque à nossa luta que é a luta de todos nós.

Estamos com a vossa petição.

Em nome de um trabalho com direitos e com um País de verdade!

Cumprimentos

lotus-azul disse...

Depois de já ter feito todo o tipo de estágios, em Portugal e no estrangeiro, procuro alguma coisa, não necessariamente na minha área (sociologia), pois em Portugal não se dá qualquer valor aos sociólogos.

Tenho estado numa formação para eventualmente ser chamada para ser formadora no programa "Novas Oportunidades".

Não estão bem a ver o que exigem aos formadores!É de loucos! A ideia geral é boa, mas sem darem condições aos trabalhadores, não sei como poderá ter sucesso. Há até reuniões mensais e quinzenais obrigatórias não pagas!

Sempre pensei que com esforço e dedicação acabaria por trabalhar - mais cedo ou mais tarde - na minha área,naquilo que gosto. Agora, tenho medo pelo futuro e não vejo grande esperança...

Contudo, toda a vida acreditei nos movimentos sociais e sempre estive ligada a associações. O nascimento do FERVE fez-me ter esperança no renascimento das lutas sociais que estão a cair por terra.

A estratégia dos recibos verdes e dos contratos individuais de trabalho é a divisão das pessoas... os sindicatos estão a morrer... se eu, sozinha, tentar lutar contra os recibos no meu local de trabalho, rapidamente sou despedida e substituida. Além disso, com tanto trabalho e a ter de ser sempre o melhor possível para não ser despedida, não tenho tempo para tomar conhecimento dos meios legais para pressionar o governo, para a mobilização daqueles que não querem perder o emprego e se resignam...

Mas o grupo faz a diferença! Esta petição tem de ser apenas o inicio! Temos de pedir ajuda aos sindicatos, formar um, não sei!

Estou mais que habituada a ser voluntária... se é de um sindicato que precisamos, então, vamos a ele! Temos de nos juntar, cada vez mais, por um mundo melhor e mais justo (social e ambientalmente)!

Salomé :)

Pat disse...

Parabéns pela iniciativa! Pela primeira vez vejo esta questão tomar forma num movimento visível;porque tentativas já houve muitas...É um facto que quando comecei a passar os meus primeiros verdinhos ainda não havia blogs (já lá vão 10 anos)! No entanto e dada a importância da situação,parece-me que não pode haver precipitações nem pressas:porquê 27 de Dezembro? Pelas datas dos comentários, vejo que o movimento já existe há algum tempo, mas eu só tive conhecimento hoje!E tenho muitos colegas de trabalho na mesma situação que também não sabem de nada.Além disso,esta altura não é a melhor para se conseguir recolher assinaturas.Por isso,proponho que seja alargado o prazo e que entretanto se tente divulgar ao máximo esta iniciativa.

silva disse...

Espero que esta petição consiga dar frutos, porque isto é mesmo uma vergonha, sou administrativa , e estou a recibos verdes faço retenção na fonte de 20% e pago de segurança social 101,90€.
Levo para casa 300,00€.
Nem me dá para pagar a renda de casa.

FERVE disse...

Cara Pat:

Entendemos a sua posição, mas a petição já circula desde início de Novembro...

Quanto à data, alguma tem que ser fixada; dia 27 já consitui um adiamento face à inicial, que era 3 de Dezembro.

Esperamos poder contar com a sua colaboração.

Pelo FERVE;

Cristina Andrade

Anónimo disse...

Parabéns pelo vosso movimento!
Obrigado pelos vossos testemunhos!
As pessoas estão a começar a acordar!
Porque é que as Associações Académicas deste país não assumem esta contestação?
E as ordens profissionais?
Todos estão a ser prejudicados!
Estamos todos a ser empurrados para o precipício...

E ainda mais esta!
O Porta 65:
http://porta65.blogspot.com

Carlos Alberto Videira disse...

identifico-me com a causa mas tendo 16 anos sou menor.

mesmo assim, divulgarei a petição junto dos mais velhos.

boa sorte para a vossa causa

Alves Pereira disse...

O problema dos recibos verdes, é mais profundo que o resultado individual que representa na vida de cada individuo. Ele é a gestão esclavagista da sociedade, porque se temos que trabalhar para viver, porque é que teremos que pagar impostos por trabalhar? Na constante confusão de lutar por os nossos interesses particulares, nem nos apercebemos que vivemos numa sociedade altamente esclava gista, em que somos escravos do "Estado", ou seja de alguem não identificado. Por exemplo: uma pessoa tem um restaurante, presta um serviço, mas acima de tudo faz uma troca de bens, oferece uma refeição em troca de um valor € que lhe vai permitir ter a sua propria refeição, estabelecendo-se desta forma o ciclo económico. Com os impostos sobre o trabalho, os que gerem esse imposto são os Senhores que disfrutam das refeições sem oferecer nada em troca. O que é que os Senhores dos Impostos sobre o trabalho dão em troca a quem trabalha? No caso do trabalhador do restaurante, nada, pois esse recebe do Estado apenas o que pagou por imposição fiscal. A Segurança Social deve ser uma função do Estado não de quem trabalha para comer, e a ideia que os impostos servem a Nobre causa da Segurança Social transforma o trabalho em escravatura por vezes com caracteristicas desumanas que é que o que se está a passar com os recibos verdes. Cuidado, pois os "Senhores Dos Impostos" vão sempre tirar partido da confusão, nunca resolvendo o problema de fundo. "Quantos mais escravos melhor" é o espirito de quem governa.

Anónimo disse...

Identifico-me completamente com a realidade descrita, porque sou mais um, e com 10!!! anos de avençado como Técnico superior no Estado. Gostava de assinar ainda a petição se for possível. Cumprimentos, e bom 2008!

Serviços: disse...

Qual o prazo de envio de correio com as assinaturas?
Já tenho uma folha com assinaturas!

A.A.

marta mateus disse...

Boa Tarde parabens pela iniciativa! só que a petição não está muito clara de encontrar no blog porque não a colocam na 1ª página? há muita gente sem impressora eu tenho mas estupidamente não sei imprimir frente e verso. já organizaram algum encontro para que a spessoas possam assinar "em directo" e ter contacto mais directo com a iniciativa? bom trabalho

FERVE disse...

Bom dia:

Agradecemos a todos/as quantos/as têm manifestado interesse em assinar a petição, contudo o prazo terminou no dia 27 de Dezembro.

Estamos a agora a preparar a entrega das assinaturas na Assembleia da República.

Pelo FERVE;

Cristina Andrade

Anónimo disse...

Eu, uns meses passo recibos de 800 euros, no mês seguinte passo de 801, no outro de 803, e assim sucessivamente. Para não cumprir um requisito que qualifique os meus recibos como falsos. Tenho chamadas de telemóvel pagas pela empresa, mas o contracto está em meu nome... Fui convidado a assinar o contracto. Eles sabem-na toda...e estão cotados em bolsa, a engordar e a engordar o sector da banca e seguros.

toze gonçalves disse...

Infelizmente estou hoje a saber desta petição pela sic.Eu trabalhava a recibos verdes e foram 12 anos nessa treta, agora estou desempregado e sem direito algum. Mas a minha esposa trabalhou durante 17 anos para O INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICAS (GOVERNO; NÈ?) e sempre arecibos verdes. como nem sempre conseguimos fazer o pagamento da segurança social(temos 3 filhos menores)temos dividas á mesma, e agora como não estavam regularizadas impuseram á minha esposa que ou pagaria ou então não recebe mais honorarios. Com esta treta ficam a dever e sem hipoteses de reaver o dinheiro. E o pior é que para realizar os trabalhos houve despesas com viatura e combustivel que era pago através dos famosos recibos, que agora não pagam. É pena estar nesta situação e ambos sem trabalho com 3 filhos.JUSTIÇA???? onde??????OBRIGADO por haver quem se interesse por tentar acabar esta injustiça

Anónimo disse...

É uma vergonha o que o estado nos faz pagar para podermos trabalhar. Isto no âmbito de conseguirmos ter alguma qualidade de vida. Mas em Portugal a eterna lei será sobreviver e encher os bolsos de quem está do outro lado.