04 outubro 2007

Escritório de José Miguel Júdice processado

Ex-funcionária acusa sociedade de não pagar à Segurança Social.

O escritório de José Miguel Júdice é acusado de não pagar à Segurança Social. O julgamento começou esta quarta-feira, no Tribunal de Trabalho de Lisboa.

A autora do processo acusa um dos escritórios mais reconhecidos do país de não pagar contribuições à Segurança Social. Sandra Rato trabalhou durante sete anos na Sociedade PLMJ, cujo sócio fundador é José Miguel Júdice, e foi despedida há ano e meio em condições que considera inqualificáveis.

"Em sete anos nunca descontaram para a Segurança Social, nunca recebi nenhum subsídio nem de Natal nem de férias." Sandra Rato acusa, também, a sociedade de não cumprir a lei do trabalho.

Confrontada pela SIC, a sociedade PLMJ não quis prestar qualquer esclarecimento sobre este processo.

5 comentários:

Anónimo disse...

é uma vergonha!
essa gorja é do pior. Xulos.

Estamos a chegar a um ponto que só mesmo a tiro.

#$%"#$%$&$%&
"#%#"$%"#$%"#$%"#$%$%
%&/(/&)()=%"#$!#$!"#

Big_Mac a Fervilhar disse...

Que porcaria de País: até os advogados não cumprem a Lei! Espero que a Sandra Rato ganhe com toda a justiça!

FERVE disse...

Caro anónimo:

Presumo que a afirmação "só mesmo a tiro" seja apenas uma figura de estilo algo hiperbólica...

Como se pode constatar no texto de fundação do FERVE, não subscrevemos violência de qualquer forma ou feitio.

Pelo FERVE;

Cristina Andrade

|| st3ve || disse...

epa este caso é uma bomba, uma vergonha, é pena ser assim, pois eu ainda sou daqueles que deposita um pouco de credibilidade nos politicos, mas cada vez menos :S

Anónimo disse...

Não conheço a colega em questão, mas quero deixar aqui os meus parabéns pela coragem que teve em pôr uma acção contra PLMJ, essa tão "digna" sociedade de advogados da nossa praça. Outros virão com certeza, é preciso é abrir o precedente.