21 junho 2007

Testemunho: Técnica de Saúde

Serve este e-mail para dizer que também eu estou FERVE!!
E estou FERVE de tal modo, que, muito brevemente, vou deixar de estar FERVE para passar a estar desempregada! Sou Técnica de Saúde, numa clínica toda XPTO, onde só vai quem tem €inhos para pagar os exames, mas onde, aparentemente, não há€rinhos para contratar o pessoal.
Infelizmente, esta é uma situção muito comum entre os profissionais de saúde (técnicos e enfermeiros) e que tende a agravar-se! (Isto para não mencionar o desemprego, que ninguém parece querer falar!).
A minha história é semelhante a da grande maioria dos FERVE! Começa numa repartição de finanças onde me dirigi, toda contente, para comprar a minha cadernetazinha, porque, finalmente, tinha conseguido o tal empregozinho (nesta altura ainda não sabia, mas comprei acaderneta onde vai andar colado o cromo, que sou eu, meses e meses, anos da minha vida)!
A Sr.ª toda simpática (in my dreams (também, provavelmente, está FERVE)) lá me pergunta o que faço e acabo por descobrir que a minha profissão nem consta da lista!
Pensam que deixou escolher outra? E eu que queria tanto ser dona de qualquer instituição altamente rentável, sem os recibos, claro... Lá me deu o título de 'outros paramédicos' (também não é mau, mas eu nem paramédica sou, quanto mais outro...). E o primeiro ano até nem correu mal: isenção de segurança social e não era obrigada a fazer retenção. Este ano doeu!
Em Agosto, lá vou de férias forçadas (porque a clínica vai fechar uns dias) e sem qualquer subsidiozinho... E em Setembro não tenciono voltar, porque estou numa situação, de quase ter de pagar ao Estado para me deixar trabalhar (quase de graça).
Conclusão, nas minhas férias forçadas tenciono mudar-me para Inglaterra que neste momento tem falta de profissionais de saúde, e onde pagam o triplo... Gosto muito do nosso paízininho mas, a verdade é que com estas políticas não vai passar disso mesmo: um "ínhozinho". Se não me mudar, pode ser que consiga um contrato como cortadora de relva ou costureira, já que agora, este profissionais vao ter a oportunidade de ficar desempregados...
Anónima

3 comentários:

Cócó - Cóla disse...

Estou em completo acordo. Acho que a alternativa é mesmo sair de Portugal, porque o sentimento é o mesmo. Trabalha-se de graça. E se tens o azar de ficar doente ou uma coisa qualquer tens que continuar a pagar a segurança social, e se calhar quando voltares, já não há vaga para ti. Boa sorte, força e coragem!

Anónimo disse...

Óptima decisão! Quando o nosso país não valoriza os que gostam realmente do que fazem, tem de se procurar alternativas...Boa sorte!

Anónimo disse...

também vou bazar e recomendo a todos que façam o mesmo... ah e já agora sou informático licenciado na Faculdade de Ciências ;)
Boa sorte.