29 setembro 2012

ATÉ SEMPRE!


O FERVE, Fartas/os d'Estes Recibos Verdes, grupo de trabalho que, desde o ano de 2007, tem vindo a denunciar a utilização dos falsos recibos verdes e a promover um espaço de debate que interpele à mudança, vai cessar a sua atividade. Trilhamos um caminho importante e necessário – pusemos um país a falar de uma injustiça, os falsos recibos verdes, e ajudamos a construir a luta contra a precariedade que ainda agora começa e se intensifica. Temos muitos desafios pela frente e novas frentes de batalha num dos momento mais definidores das nossas vidas coletivas

De alguns dos seus momentos altos, como a colaboração na construção do 1.º MayDay no Porto e o lançamento do livro "Dois anos a FERVEr" foi feita a história do FERVE, mas  de outras iniciativas como a pedalada pela ciência com a ABIC, da denúncia da exploração dos trabalhadores como na Metro do Porto, na Fundação de Serralves, nas AEC ou as amas da Segurança Social, da petição à Assembleia da República pela neutralização dos falsos recibos verdes, da Lei contra a Precariedade, da petição Antes da Dívida temos Direitos (com os Precários Inflexíveis e os Intermitentes do Espetáculo e do Audiovisual) ou das iniciativas em torno da descodificação e consequências do Código Contributivo sobre os trabalhadores a recibos verdes.

Através do blogue, das redes sociais e dos contactos com a comunicação social tentamos difundir os atropelos e todas as irregularidades praticadas no mercado laboral português que, num primeiro momento, afectavam o falso trabalho independente e, posteriormente, com os adventos da crise, todas as formas de precariedade laboral.

O quanto cada uma/um de nós deu de si na construção deste movimento, desde a sua fundação, passando pela sua expressão mediática, informática e em alguns eventos, não esquecendo a ideia e concretização do livro e das produções multimédia, é património do FERVE mas sobretudo de todas/os nós: os que são sujeitos a práticas injustas, desleais, ilegais no mercado de trabalho.

As/Os trabalhadoras/es precárias/os podem contar com o apoio da primeira Associação de Combate à Precariedade - Precários Inflexíveis, onde a luta contra a precariedade (o trabalho do FERVE) continuará.

Assim, convidamos-te a visitar o portal http://www.precarios.net e/ou contactar a Associação de Combate à Precariedade Precários Inflexíveis através do endereço de correio electrónico precariosinflexiveis@gmail.com. 

Envia as tuas denúncias, dúvidas e interpelações para estes endereços e terás alguém sempre disponível para te auxiliar!

Até sempre!

6 comentários:

zedeportugal disse...

Até sempre, lutadores(as).

Anónimo disse...

Muito haveria a dizer sobre o vosso empenho, a luta destemida e o apoio incondicional a vários níveis aos que de outra forma não têm voz ... os falsos recibos verdes.
Com muita pena minha é com alguma comoção que vos agradeço...
BEM HAJAM!!!

Anónimo disse...

Olá deviam fazer uma "razia" em todas as empresas e aluguer de equipamentos de espectaculos e produtoras de eventos ficariam supreendidos...

Anónimo disse...

Muito Bom post.

Realmente, este flagelo agrava em muito a situação do pessoal...

Na esperança de poder ajudar,

deixo alguma informação adicional sobre trabalho temporário... não é solução, mas pode contribuir para um começo diferente... As pessoas não podem é desanimar! Força aí! www.trabalhoparajovens.blogspot.com
Trabalho e Empregos Temporários para os Jovens Encontra tudo sobre o trabalho temporário para jovens. Descobre onde, como e em que contexto esta poderá ser uma solução!

Força!

Anónimo disse...

Muito Bom post.

Realmente, este flagelo agrava em muito a situação do pessoal...

Na esperança de poder ajudar,

deixo alguma informação adicional sobre trabalho temporário... não é solução, mas pode contribuir para um começo diferente... As pessoas não podem é desanimar! Força aí! www.trabalhoparajovens.blogspot.com
Trabalho e Empregos Temporários para os Jovens Encontra tudo sobre o trabalho temporário para jovens. Descobre onde, como e em que contexto esta poderá ser uma solução!

Força!

Carla Pereira disse...

Pena que continuam tantas empresas na mesma... e eu falo por mim que estou a passar falsos recibos verdes, já fiz uma denúncia e não se fez nada até agora.... estou eu mais 7 colegas a sermos completamente exploradas... Enfim... é triste....