13 setembro 2008

Testemunho

Trabalho há cerca de 4 anos a recibo verde para a mesma empresa, com horário fixo (08h00-17h00), o que pode ser comprovado, uma vez que picamos o ponto. Muitas vezes trabalhei aos sábados e fora de horas, sempre que preciso.

Neste período, houve uma interrupção de cerca de seis meses em que não trabalhei para esta empresa, mas desde que voltei, já lá vai mais de um ano.

Muitas vezes, levei a minha filha comigo para o trabalho, dias a fio, quando ela adoecia, uma vez que não temos direitos sociais, nem tão-pouco podia prescindir de não receber aqueles dias de trabalho, com um ordenado que não chega aos 500 euros.

Desempenhei as funções nas instalações da empresa, com material da empresa, respondia perante um chefe, passava os recibos mensalmente, sempre a mesma quantia, e assinava um "papel" oficioso em como tinha recebido o dinheiro.

Gozava férias, mas não recebia quaisquer subsídios, apenas não deixavam de me pagar o respectivo mês.

Na passada segunda-feira, foi-me comunicado oralmente pelo meu chefe que iria ser despedida a partir do próximo dia 20.

12 comentários:

Dalaiama disse...

E ainda não nos fartámos do capitalismo?!?

JL disse...

É hora de agir.
Força é o que lhe desejo,

JL

Anónimo disse...

Tribunal com eles!

Anónimo disse...

Há que agir. Passei por uma situação semelhante, e quando chegou a hora de me dispensarem, fui imediatamente à inspecção do trabalho pedir um advogado. Apesar da situação precária esta n\ao é suposta por lei e temos tudo a nossa favor, o horário fixo, o picar de ponto, o pagamento mensal da mesma quantia quer por transferência quer por cheque, etc..são tudo provas a nosso favor. Aviso que demora tempo a ser resolvido mas vale tão a pena sair de cabeça erguida. Mais que a indeminazação que é SEGURA que conseguimos é o orgulho de nos sentirmos vitoriosos e que houve mais um capitalista que foi derrotado e que talvez não ouse fazer o mesmo a outros que virão. Lute e não ceda vencida pelo cansaço do tempo ou de algum dinheiro que possa ter que investir. Vale a pena!Não podemos ficar parados e frustrados a assistir à destruição das nossas pessoas.Aceitamos estas conições porque precisamos de ganhar dinheiro mas não temos que nos conformar. Conformismo é morte.
ass.recibo verde desde 2000

O MANSO disse...

recomendo-te que te dirijas a teu sindicato ou caso nao sejas sindicalizado que te sindicalizes e peças apoio juridico para levar essa situaçao a tribunal de trablho. Pelo que percebi pela descriçao, creio que a empresa empregadora será obrigada a colocar-te no quadro

Goncalo disse...

Recomendo uma queixa à Autoridade para as Condições do Trabalho. Se houve trabalho de forma praticamente contínua e há algumas provas (nomeadamente ao nível de "picar o ponto") é bem possível que a legislação não esteja do lado do "empregador".

Anónimo disse...

Pode faze-lo.
Legalmente, como um advogado poderá explicar, é 1 ano após a data de despedimento para processar a entidade empregadora. Será obrigada a coloca-la nos quadros com a situação normalizada (e sujeitar-se a toda a pressão psicologicaa que advem dai) ou a indeminiza-la em todas as faltas que cometeram desde o 1º dia.
Os patrões sabem que os empregados são vencidos pelo cansaço de um proceso destes e que acabam por não levar o mesmo avante mas se todos nós, precários o fizessemos, entupiriamos os tribunais mas também conseguiamos mostrar que exijimos condições.

Anónimo disse...

TRIBUNAL DO TRABALHO

Anónimo disse...

E caso a entidade seja o Estado?

Anónimo disse...

A CGTP dá apoio nestas situações, basta te dirigires a uma delegação da CGTP.

Pelo menos o apoio judicial tens garantido, no final do processo irão pedir-te um valor irrisório pelas custas judiciais.

Eu já pôs uma empresa em tribunal pelos mesmo motivos e passados cinco meses ganhei o processo.

Não quis integrar na empresa, por motivos fáceis de compreensão, mas eles tiveram-me que pagar tudo, recebi uma bela indemnização.

Foi a CGTP que tratou de tudo, pediram-me no final do processo 120 euros por custas judiciais e eu dei-lhes 25% da minha indemnização.

Já que eles forma 5 estrelas, nunca tive de me preocupar com nada.

Faz o mesmo, não tens nada a perder.

O mais engraçado é que só de segurança social foi-lhes aplicado uma multa de 30 mil euros.

Não olhes para trás!

Anónimo disse...

Mesmo sendo o Estado o patrão, a lei prevalece. Faz o que te indicaram acima. O eEstado é constantemente processado tal como entidades privadas.
Boa sorte! tens tudo a teu favor!

Anónimo disse...

Deves contactar um advogado imediatamente. O processo no tribunal de trabalho é capaz de demorar algum tempo...mas valerá a pena de certeza porque irás ganhar. Deves também fazer queixa na inspecção geral do trabalho.