25 março 2008

FERVE na Assembleia da República

Nos dias 27 e 28 de Março, quinta e sexta-feira respectivamente, vão decorrer, na Assembleia da República, as audiências solicitadas pelo FERVE - Fartos/as d’Estes Recibos Verdes aos partidos políticos com assento parlamentar

O Bloco de Esquerda (27/02/2008), Os Verdes (03/03/2008), o PSD (04/03/2008), o PCP (05/03/2008) e o CDS/PP (14/04/2008) aceitaram a solicitação de audiência do FERVE. Continuamos a aguardar confirmação por parte do Partido Socialista.

Recordamos que, no dia 31 de Janeiro, o FERVE entregou na Assembleia da República, uma petição solicitando a neutralização dos denominados 'falsos' recibos verdes, subscrita por 5257 pessoas.

Na sequência da entrega desta petição, foi requerida, no dia 25 de Fevereiro, uma audiência a todos os grupos parlamentares, tendo como objectivo apresentar e discutir o conteúdo da petição bem como as medidas legislativas que lhe podem ser subsequentes.

Consideramos estas audiências da máxima importância, uma vez que permitirão uma aberta discussão sobre a realidade dos 'falsos' recibos verdes junto dos grupos parlamentares, possibilitando também aferir da sua motivação e interesse para enfrentar esta situação, que abrange cerca de 900 mil pessoas, ou seja, 1/5 da população activa em Portugal.

5 comentários:

Dalaiama disse...

O PSD é co-responsável pela precariedade, ele promoveu-a e promove-a. Neste momento só quer ficar bonito na fotografia, mostrar o sorriso cariado.
É mais credível a sinceridade das intenções de PCP, Verdes e BE. Infelizmente estão em minoria no parlamento. Mas já é alguma coisa!
Se bem que a verdadeira mudança virá da revolta nas ruas!!

Anónimo disse...

concordo com tudo o que foi dito. Eu tenho contrato colectivo de trabalho mas estou disponível para lutar. Infelizmente muita malta a recibo verde não faz nada...
revolta social é necessária!!!

Zeca Povinho disse...

Sou trabalhador precário da Camara de lisboa há 6 anos. Hoje soube que a Lei 12/A/2008 nos vai colocar a todos na rua em JUnho (quando os nossos contratos acabam)se o actual executivo não resolver a situação. Tentei falar com os meus dirigentes mas eles dizem nada saber, liguei para o sindicato mas não consegui respostas pois dizem que ainda não sabem da aplicabilidade da lei à administração local.
O que nos vai acontecer?
Somos apenas 900 pessoas nesta situação.
Os artigos da lei estão no blog dos avençados da CML
www.lisboaemalerta.blogspot.com

Anónimo disse...

Os senhores e senhoras da Assembleia da República se estivessem a recibos verdes ou se tivessem a família a recibos verdes, a trabalhar sem direitos nenhuns certamente já teriam abolido os recibos verdes...ou certamente nunca teriam sido aprovados!!

Anónimo disse...

E então? Como correu? É que na TV só falam da m--- do 1% do IVA, como se isso fosse fazer qualquer diferença para o País...